O Centro de Emprego Protegido (CEP) do MAPADI, foi inaugurado em 08 de Maio de 2010, e surge para dar resposta aos jovens com deficiência que terminaram o seu percurso na valência de formação profissional e que não tiveram oportunidade de integração no mundo do trabalho.

O Centro de Emprego Protegido assenta numa parceria com o IEFP, nomeadamente nas medidas de Programa de Estágios Profissionais, de Contratos de Emprego em Mercado Aberto, e outros; têm como principal objetivo completar e desenvolver as competências destes jovens com deficiência que procuram emprego de forma a melhorar o seu perfil de empregabilidade e proporcionar aos desempregados uma ocupação útil e digna na comunidade onde se inserem, dignificando também a sua situação e promovendo o seu emprego futuro.

Deste modo, torna-se visível o peso social e a importância do trabalho do CEP dentro do contexto do MAPADI, através da sua valência de cariz produtivo e de oferta de bens de serviços, com o apoio direto à população com deficiência do nosso concelho.

A capacidade do CEP está atualmente definida para 12 trabalhadores com deficiência, oriundos do concelho da Póvoa de Varzim, afetos às áreas de Lavandaria Industrial e de Hortofloricultura.

O seu objetivo primordial é ser uma unidade de produção de bens agrícolas e de prestação de serviços de lavandaria, que funcionam em moldes empresariais, tendo autonomia económica, financeira e administrativa integrada na atividade económica local.

Todos os serviços desenvolvidos estão devidamente adaptados atendendo à natureza dos seus trabalhadores (com deficiência), assegurando-lhes o exercício de uma atividade remunerada, bem como a possibilidade de formação e de aperfeiçoamento profissional visando, sempre que possível, a sua integração no mercado de trabalho aberto.

Contempla também, a promoção e correspondente valorização pessoal e profissional de cada trabalhador sendo-lhes reconhecidos, os direitos, deveres  e garantias inerentes aos trabalhadores em regime normal de trabalho, com algumas especificidades próprias decorrentes da sua situação de deficiência.

De acordo com os objetivos definidos, são delineados programas de competências sociais para os trabalhadores, de forma a que seja contínua a melhoria na qualidade das suas aprendizagens comportamentais e sociais facilitando a sua adaptação à vida ativa, maximizando o desenvolvimento de suas capacidades, promovendo as relações interpessoais e condições ao estabelecimento de um projeto de vida.

O CEP, no seu percurso existencial, tem procurado dar à pessoa com deficiência os apoios necessários para que ela atinja o funcionamento desejado num ambiente comunitário normal. E tem se revelado um instrumento muito adequado para o auxílio a estas pessoas na sua capacidade produtiva, pois permite que encontrem meios de subsistência suficientes para uma vida digna, usando exatamente os mesmos meios que as pessoas normais da sua idade.

Desde Maio de 2010 até à data atual, que a equipa multidisciplinar constituinte do CEP se apoio no desenvolvimento de um conjunto de ações que tem como objetivo a inclusão social destes cidadãos, com principal foco no combate ao desemprego (através de atividades com enfoque no emprego, formação e qualificação).
O mercado de trabalho é um dos contextos de maior relevância para a população portadora de deficiência, uma vez que este se apresenta como um ambiente onde esses adultos podem exercer sua cidadania, além de desenvolver habilidades sociais, cognitivas e relacionais.

Destaca-se a importância do trabalho como possibilidade de obtenção de satisfação com a vida e, consequentemente, melhor qualidade de vida desta população. A formação e a inserção profissional das pessoas com deficiências e incapacidades é uma questão crucial na medida em que o trabalho e o emprego produtivo revestem de uma importância estruturante para as pessoas, para a família e para a sociedade no seu conjunto.

Acredita-se que uma das consequências de um tratamento normal e natural dentro da empresa leva à maximização das capacidades individual conduzindo a que desapareça a ideia de que estas pessoas são pessoas com deficiência, tendendo a sua situação a assemelhar-se à do trabalhador dito normal.

OBJETIVOS

  • Proporcionar atividades que visem assegurar aos trabalhadores em regime de emprego protegido o exercício de uma atividade remunerada que lhes garanta um estatuto de trabalhador, bem como a possibilidade da sua formação e/ou aperfeiçoamento que permita, sempre que possível, a sua integração no mercado de trabalho aberto.
  • Ser uma unidade de produção de bens e serviços agrícolas e de prestação de serviços de lavandaria e de hortofloricultura, que funcionarão em moldes empresariais, e terão autonomia económica, financeira e administrativa.
  • Promover, através do trabalho desenvolvido no CEP, a sensibilização da comunidade envolvente no sentido da futura integração dos trabalhadores deficientes no mercado normal de trabalho.
  • Estimular/proporcionar a formação no local de trabalho e autoformação, bem como o relacionamento interpessoal e exploração de saberes e capacidades.
  • Assegurar a angariação de clientes que tornem viável o funcionamento do CEP
  • Promover a criação de novas estruturas de modo a colmatar as necessidades sinalizadas.
  • Promover reuniões de equipa.
  • Articular com os responsáveis locais do IEFP.
  • Elaborar Planos de Atividades.
  • Elaborar Relatórios de Atividades.ÁREAS

LAVANDARIA

A áreas de lavandaria caracteriza-se pelo funcionamento de uma lavandaria industrial de média dimensão, equipada com maquinaria especializada destinada ao processamento da limpeza de roupa e adaptada às necessidades do mercado local. A sua atividade principal consiste em lavar e tratar roupas em grandes quantidades, com elevada e reconhecida qualidade, elevado nível de higiene e a completa satisfação dos seus clientes.

Os destinatários principais a usufruírem destes serviços são, neste momento, a indústria hoteleira e de restauração, bem como particulares. Todo o processamento e tratamento das roupas é realizado nas instalações do CEP, no Pólo de Terroso. Contudo, realizamos serviço de entrega e recolha para a Indústria Hoteleira e de Restauração, bem como disponibilizamos dois pontos para entrega e recolha de artigos, sendo um no Pólo de Terroso e o outro no Edifício Sede.

 

HORTOFLORICULTURA

A área de hortofloricultura caracteriza-se pelo funcionamento de um pólo de produção horto e florícola, em ambiente fechado e ao ar livre. As suas atividades principais consistem na produção de produtos agrícolas e florícolas, garantindo a alta qualidade dos produtos, o cumprimento das boas práticas ecológicas e a satisfação de seus clientes.

 

ADMISSÕES/ CANDIDATURAS
Os jovens são avaliados pela equipa técnica para o cumprimento dos requisitos legais
exigidos para o processo, sendo estes:

  • O Candidato deverá ser portador de Deficiência mental, podendo ter ou nãomassociadas outras deficiências musculo-esqueléticas, mas em grau que lhes permita a produtividade necessária à viabilidade económica do CEP.
  • Ter idade para o trabalho nos termos da lei geral;
  • Ter concluído o adequado processo de reabilitação médica;
  • Estar registado nos competentes serviços do Ministério do trabalho;
  • Manifestar suficiente autonomia nas atividades da vida diária;
  • Revelar capacidade suficiente de interpretação e execução das normas a que deverão obedecer as tarefas que lhes forem cometidas;
  • Possuir capacidade média de trabalho não inferior a um terço da capacidade normal exigida a um trabalhador não deficiente no mesmo posto de trabalhoO CEP destina-se, portanto, a pessoas com deficiência e incapacidade, inscritas nos centros de emprego ou centros de emprego e formação profissional, com capacidade de trabalho não inferior a 30 % nem superior a 75 % da capacidade normal de trabalho de um trabalhador nas mesmas funções profissionais ou no mesmo posto de trabalho, em razão das alterações estruturais e funcionais e das limitações de atividade delas decorrentes.A determinação da capacidade de trabalho dos destinatários resulta de um processo de avaliação realizado nos termos dispostos no manual de procedimentos dos CEP.

 

CONTACTOS

CEP (Centro de Emprego Protegido)
Tel: 252299901
Email: cep@mapadi.pt
Travessa das Poças, 109 | Terroso |
4495-536 Póvoa de Varzim | Portugal